Categorias
Featured Portuguese Latest Portuguese Portuguese Blog Uncategorized

Intenções para 2020

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Feliz ano novo! 

Este mês iniciamos um ano novo, como também iniciamos uma nova década! Isto torna 2020 um ano ainda mais especial.

Para mim, é o início de um novo capítulo do livro da minha vida! Não apenas porque entramos numa nova década, mas porque em 2020 entro nos meus trinta anos! E posso dizer-te que nunca me senti melhor!

No início de cada ano, tenho por hábito escrever as minhas intenções para o ano novo. Se quiseres saber um pouco mais porque não gosto de ter resoluções, podes ouvir tudo no Podcast!

Hoje, queria partilhar contigo algumas das minhas intenções, não apenas para 2020 mais também para esta nova década! Acredito plenamente de que as nossas intenções são guiadas pela nossa intuição e que entram na nossa vida no momento certo. No entanto, de modo a não perder de vista aquilo que desejamos, sinto que é crucial, pelo menos para mim, escrever as minhas intenções em papel assim como todos os pequenos objetivos a realizar de modo a alcançar a intenção!

Assim, hoje partilho aqui contigo quatro das minhas intenções!

  1. Estar mais conectada comigo, com os outros e com a natureza

Sinto que estou cada vez mais conectada comigo. 2019 foi para mim um ano que me mostrou o quanto sou uma pessoa espiritual e no quanto preciso dos meus rituais de forma a iniciar e acabar os meus dias da melhor forma possível. 

Para este ano, e ao longo dos próximos dez, desejo conectar-me ainda mais comigo, com os outros, mais especificamente criar uma comunidade de pessoas com interesses similares, e com a nossa terra mãe. 

       2. Praticar mais yoga

Em 2019, elevei a minha prática de yoga. E estou grata por isso. No entanto, sinto que tenho muito a aprender e sinto a necessidade de me focar mais na prática da mesma. Talvez por me sentir mais conectada comigo mesma quando pratico, ou talvez porque sinto que é uma forma muito bonita de começar o dia! O yoga chama por mim mais do que nunca!

       3. Partilhar mais

Algo que me chama cada vez mais é a vontade de partilhar mais com vocês. Seja através do blog ou das redes sociais, quero conectar-me mais com os outros. Assim, passa por partilhar mais de mim com o mundo, sobre mim e sobre histórias de outras pessoas! Acredito que é através da partilha que nos conectamos de forma profunda com o próximo e sei que é o caminho a seguir. 

       4. Aprender sempre mais

Penso ter um gosto em aprender coisas novas. Ando sempre em formações complementares ou a ler sobre outros temas do meu interesse. Para este novo ano, tenho por objetivo tirar os três níveis de Reiki, sendo que irei fazer o primeiro já esta semana! Como disse, sinto uma grande necessidade em contactar-me comigo e com os outros.. e isso passa também por conectar-me ainda mais com toda a energia do universo!

Estas são apenas algumas das minhas intenções para 2020, assim como para esta nova década que se abre a nos! Tal como mencionei, tirei tempo para mim e escrevi tudo aquilo que desejava, tanto para este ano, como para esta nova década que se abre a nós. Apliquei técnicas de visualização, usadas no coaching, para fazer uma imersão nas minhas itenções e assim explorar os diferentes desafios e caminhos das mesmas. Convido-te a fazer o mesmo, de modo a estares mais conectada contigo e com a vida que desejas!

Para te ajudar, criei este pequeno jornal que podes descaregar gratuitamente ao carregar na imagem! Espero que esta ferramenta te seja util e te ajude na tua reflexão pessoal e na descoberta das tuas intenções! Que 2020 seja o melhor ano da tua vida!

E tu, tens por hábito escrever as tuas intenções?

♥ Anita

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Categorias
Featured Portuguese Latest Portuguese Portuguese Blog

O Burnout

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row” make_fullwidth=”on” use_custom_width=”off” width_unit=”on” use_custom_gutter=”off” padding_mobile=”off” allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”off” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”off” column_padding_mobile=”on”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

A Organização Mundial da Saúde classificou o stress como a « epidemia de saúde do século XXI », pois afeta cada vez mais pessoas.

Stress é por si só uma reação normal. É importante e necessário sentirmos algum grau de stress pois este pode ser positivo. No entanto, é importante fazer uma boa gestão do mesmo de forma a manter um bom estado de saúde mental e qualidade de vida.

Todos nós falamos em stress e já sentirmos uma situação de stress. Mas na verdade o que é?

Este pode ser definido como um desequilíbrio, real ou percebido, entre as exigências das circunstâncias em que nos encontramos e a nossa capacidade de adaptação às mesmas. Assim, vão desencadear-se um conjunto de mecanismos a nível fisiológico, psicológico e comportamental, que constituem os esforços de adaptação a tais exigências. Este é o Stress!

E o burnout nisto tudo, onde se enquadra?

O burnout, quanto a ele, define muitas vezes um estado de grande cansaço físico, mental e emocional, sendo que este é geralmente associado ao ambiente profissional.

Assim, o burnout reflete um desequilíbrio na relação entre um individuo e o seu trabalho. Deste modo, o burnout indica por norma um mau ajuste entre o individuo e o seu ambiente de trabalho, o que leva a um grande desgaste por parte do individuo.

Posto isto, é então importante falarmos sobre todas as tendências atuais disponíveis nas redes sociais para nos ajudar a melhorar a nossa qualidade de vida e reduzir a probabilidade de desenvolver um burnout.

Uma vez que o burnout se trata de um desequilíbrio na relação entre o individuo e o seu trabalho torna-se necessário perceber que, como em todas as relações, existem sempre dois lados e que ambos devem trabalhar para alcançar o mesmo.

Deste modo, é importante que individualmente trabalhem na vossa gestão de stress, bem-estar, aumento de felicidade e motivação, entre outros, mas é igualmente importante, por parte das empresas, fornecer a possibilidade de um maior equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, com horários mais flexíveis,  possibilitar um maior desenvolvimento profissional e condições de trabalho onde indivíduos se sentem valorizados e respeitados no ambiente de trabalho.

Será que é possível? Eu acredito que sim.

Assistimos hoje em dia , tanto por parte das empresas como dos indivíduos, a uma grande procura de programas de bem-estar e gestão de stress. Por isso, acredito que no futuro a nossa vida profissional será diferente e mais consciente!

No entanto, como não podemos controlar o nosso ambiente de trabalho, torna-se assim essencial continuar, ou iniciar, a desenvolver a uma rotina de bem-estar, de modo a nos sentirmos preparados para enfrentar fases com mais stress, tanto a nível profissional como pessoal.

Existem muitas coisas que podemos fazer e que estão totalmente ao nosso alcance. Assim, podemos ter rotinas de self-care, momentos de meditação, fazer exercício físico e ter uma alimentação saudável. Todos estes fatores, partindo do principio que se encontram num estado de saúde saudável, influenciam o nosso bem-estar.

Para além de viver um estilo de vida mais saudável, devemos ainda trabalhar no nosso desenvolvimento pessoal e cuidar da nossa saúde mental. Hoje en dia, numa sociedade em constante movimento é fundamental saber parar e conectar-nos com a pessoa mais importante das nossas vidas: nós próprios!

Acredito que ao trabalharmos na nossa saúde estamos mais protegidos contra desequilíbrios que venham a surgir e estaremos assim melhor preparados para lidar com os mesmos. No entanto, não posso deixar de reforçar que não existe nenhum método certo que vos vai livrar do stress! Tal como disse no inicio, este é uma reação normal e necessária nas nossas vidas!
O conselho que vos posso deixar é o seguinte:

Cuidem de vocês, do vosso corpo e da vossa mente. Estejam conectados com o vosso corpo de modo a prevenir um desequilíbrio repentino e saberem lidar melhor quando estão numa fase menos boa. Ao perceberem como funciona o vosso corpo e a vossa mente será ainda mais fácil identificar certos sintomas que podem indicar um burnout!

 ♥ Anita

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]